Feliz dia dos namorados todo dia

June 12, 2018  •  1 Comment

Nesta terça-feira, dia de nossa conversa semanal aqui no blog, é o Dia dos Namorados. Meio inevitável falar do assunto mas, de um ângulo diferente: da nossa maneira de viver e celebrar tudo isso. Eu e Jaiel nunca tivemos uma data, a gente nunca foi muito de comemorar datas, não temos uma data de início de namoro. Pra falar a verdade, a gente não tem nem uma data de casamento. A gente se juntou primeiro, o que pra nós era um casamento, ele me deu uma aliança e tudo. Vivemos juntos, criamos filhos, dividimos conta em banco desde o primeiro dia. Durante três anos fizemos tudo isso sem sermos efetivamente casados no papel e, depois, a gente fez uma cerimônia de casamento. Então, pra nós nenhuma das duas datas é exatamente significativa. A primeira é quando ele veio morar comigo e a segunda, foi três anos depois, e a gente achava que já não nos representava. Também nunca tivemos o hábito de comemorar o Dia dos Namorados, o que não quer dizer que a gente não seja romântico. Somos sim, mas do nosso jeito. Nosso romantismo a gente expressa de uma maneira diferente, que tá no respeito com os projetos, as ideias um do outro, na maneira que a gente se envolve nos assuntos importantes um do outro, desde as questões de família, os cuidados com os pais, com os filhos... A gente entende que tudo que é importante pra um, é importante para o outro. Se o outro não apoia, não participa de uma coisa que é importante pra você, fica impossível ser feliz. A gente tem esse pacto de cumplicidade, de fazer o possível para que as coisas que importam para o outro dêem certo.
 
Então, pra gente, na verdade, todo dia tem que ser dia dos namorados. Todo dia a gente tem que se olhar e se provar bom o suficiente pra continuar merecedor de estar junto daquela pessoa, de conquistar aquela pessoa. Todo dia é dia de revalidar o que a gente sente um pelo outro, Somos diferentes em alguns aspectos, nos complementamos super bem, mas somos absolutamente iguais nos valores, na maneira como a gente olha a vida, os projetos que fazemos juntos, que a gente sempre reavalia junto, vai acertando, voltando, repactuando o tempo todo. Isso não tem uma data, isso é todo dia, da hora que você acorda até a hora que vc vai dormir. 
 

E isso se espelha também no fato da gente ter conseguido montar o nosso negócio juntos e trabalharmos juntos. Muitos casais se queixam que levam as questões pessoais do relacionamento pra o trabalho e levam trabalho pra casa. Pra nós, isso nunca foi um problema: é uma questão tão simples, tão fácil... Porque foi justamente a coroação do nosso relacionamento. A gente se conheceu trabalhando juntos. Éramos colegas de trabalho, fomos grandes amigos durante alguns anos e depois, essa grande amizade acabou se transformando em mais do que isso. Nós éramos casados na época, então eu me separei do meu marido, ele se separou da esposa e ficamos juntos. Depois disso, cada um foi trabalhar em um lugar e a gente sempre teve o sonho de voltar a trabalhar juntos. Então, pra nós, termos conseguido montar um estúdio e trabalharmos juntos é a concretização de um projeto de vida. Poder fazer as coisas juntos é muito gostoso. A gente valoriza muito cada trabalho, cada viagem que a gente faz. Mesmo quando a gente deita na cama pra dormir e começa a falar de trabalho, não é no sentido de ser workaholic... Nós estamos falando do nosso projeto de vida, do que nos dá prazer, é como e estivéssemos falando de um filho nosso. 
 
Eu acho o que faz com que a gente seja hoje tão apaixonado quanto há 20 e poucos anos atrás, se não mais, é a admiração mútua que a gente tem e cultiva. Cada um se esforça todo dia pra não decepcionar, pra continuar tendo isso, para continuar mantendo a admiração pela pessoa que o outro é, pelo que o outro faz. Respeito é uma coisa que a gente sempre prezou muito. Outro ponto que a gente sempre fez muita questão é a confiança mútua. Não existem ciúmes entre a gente porque a gente parte do princípio de que se estou com ele é porque eu quero e ele também. Não temos obrigação de estarmos juntos. Essa confiança mútua faz com que a vida seja tão leve, tão gostosa ... É a certeza de que a gente pode contar tudo um pro outro, simplesmente porque a gente não tá fazendo nada de errado e tem a certeza que um vai apoiar o outro. 
 

E a fotografia, nossa cúmplice, nossa paixão, claro que tem o poder de captar e eternizar tudo isso que sentimos e vivemos. Pra nós, tem uma coisa que é importante que aparece nas fotos: é o olhar. A gente se olha e nosso olhar nos diz muito um do outro. O "J" sempre conseguiu ler minha alma só de olhar nos meus olhos. Sempre fui absolutamente incapaz de esconder qualquer sentimento dele. Se estou triste, preocupada, ele percebe. Eu sempre falei que preciso do olhar dele porque vejo que ele me olha com admiração, com amor. É um espelho pra mim. Sem esse olhar, eu fico perdida. Me faz bem ter esse olhar dele pra me sentir amada, admirada, respeitada e muitas das nossas fotos esse jeito de se olhar aparece. A gente sempre se preocupa em olhar um para o outro de verdade. Porque muitos casais com 20 e poucos anos, param de olhar um para o outro, se acostumam com a pessoa que tá do lado e param de olhar. Eu hoje não sou a mesma Simone de 20, de 10, de 5 anos atrás. A gente se reinventa sempre. Nós mudamos muito nessas décadas, mudamos de casas várias vezes, de planos, de projetos... Se você para de olhar pra pessoa que está do lado, quando você vê aquela pessoa, ela virou uma estranha. A gente se preocupa em mudar junto e ver em que pessoas estamos nos tornando. Isso faz parte deste projeto de envelhecer juntos, um processo inevitável, porque o tempo passa, mas não precisamos ser vítimas. Podemos mudar de acordo com a fase da vida que estamos vivendo e sermos agentes do nosso amadurecendo. Estamos todo dia amadurecendo juntos.

A risada também é outra marca da gente que a fotografia registra tão bem. A gente se faz rir. Ele me faz rir muito mais que eu, mas eu também procuro ser uma pessoa bem humorada. A gente faz piada de tudo sempre. Claro que tem os momentos sérios, difíceis, mas a gente nunca perde de vista que, daqui a pouquinho, isso vai virar piada e sempre vira. Achamos que é muito importante rir de si mesmo, das coisas do dia-a-dia,  que fazem a vida ser muito mais engraçada. Encontrar uma pessoa que te faz rir e que ri junto com você é muito gostoso, faz a vida ficar mais leve e a gente sempre teve isso.
 

Por tudo que eu falei , não resta a menor dúvida de que eu sou completamente apaixonada por ele, de que eu me sinto ainda namorada dele. A verdade é que tive a grande sorte de me apaixonar pelo meu melhor amigo, e de continuarmos amigos e apaixonados. Porque a gente tem essa coisa de se conquistar, de namorar, de não perder nossa intimidade, nosso momento, de saber que apesar de termos quatro filhos, além dos três cachorros e todo o resto, no fundo, somos nós dois. Estamos criando os filhos para o mundo, cada um vai pro seu lado, viver sua vida e o que vai ficar é o que importa pra nós: é o que a gente tem entre nós.

Tem uma foto marcante pra gente: no primeiro dia que gente saiu juntos oficialmente como namorados, o Jay fez uma foto numa câmera de filme ainda, que até hoje fica no criado mudo dele. Ele faz questão de me dizer que é a foto que ele olha todo dia antes de dormir, pra lembrar e agradecer por termos nos encontrado, por termos vivido mais um dia juntos e podermos dormir juntos mais uma vez. Ele diz que a gente, em algum lugar, combinou de vir pra cá e ficarmos juntos, mas a gente ia experimentar viver, fazer um monte de coisas e, quando estivesse pronto, a gente ia se achar. Demorou quase 30 anos, mas foi e é fantástico termos nos encontrado aqui embaixo e continuarmos juntos por muito tempo. A gente tem a certeza de que tem uma missão juntos. Pra gente, é uma delícia ter um monte de gente à nossa volta, que a gente curte, gosta, ajuda. Nosso objetivo em comum é deixar nas pessoas que cruzam nosso caminho uma marca positiva, algo que elas possam se lembrar com um sorriso nos lábios. A gente segue a vida assim, ajudando um ao outro e ajudando aos outros. Eu acho que aí tá a fonte da felicidade mesmo.

Um feliz Dia dos Namorados todos os dias pra você!

 

Um abraço,
Simone Silvério


Comments

Mari Malta(non-registered)
Simone! Melhor depoimento de amor e dia dos namorados na vida! Amei, me identifiquei com cada palavra, pois vida real é assim! E vcs são um casal lindo! E se antes eu gostava de vcs, agora gosto mais ainda!
Que Deus abençoe vcs!
No comments posted.
Loading...
Subscribe
RSS
Archive
January February March (4) April (2) May (1) June July August September October November December
January February March April May June July August September October November December
January February March April May (5) June (2) July August September October November December